ESCOLAS DA DIRETORIA REGIONAL DE ARAGUATINS SE DESTACAM NO DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO

0
1483

Estudantes participam de aulão no Colégio Estadual Manoel Vicente de Souza

Os dados revelam crescimento nos índices que levaram as escolas a obterem resultados acima da média nacional

Unidades de ensino da Diretoria Regional de Educação (DRE) de Araguatins se destacam no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), feito pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC), cujos resultados foram divulgados nesta semana. Os dados revelam crescimento nos índices de unidades de ensino da Regional acima da média nacional

De acordo com a diretora Regional de Educação de Araguatins, Maria Nunes de Barros Lourenço, os resultados alcançados pelas unidades de ensino são frutos de um trabalho integrado. “Estamos crescendo, alcançando marcas inéditas, a partir do trabalho desenvolvido pela Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), pela Diretoria Regional da Educação, pelas escolas, pelo envolvimento da comunidade. É um conjunto, em que cada um vai plantando uma sementinha e que agora começamos a fazer a colheita dos resultados”, frisou.

Uma das escolas que se destacaram foi a Escola Estadual Fazenda Dezesseis, escola do campo, localizada a 6 km da sede do município de Augustinópolis. A unidade de ensino alcançou um Ideb de 6,7, nos primeiros anos de aprendizagem (5º ano), enquanto a média nacional é de 5,9. “Esse número é resultado do trabalho em equipe e da relação de proximidade que a escola mantém com a comunidade, além do acompanhamento sempre com caráter orientador e colaborativo da equipe da Diretoria Regional”, destacou a diretora da unidade de ensino, Tatiane Maria Padilha Targino.

A escola atende, atualmente, a 369 alunos, matriculados nas etapas iniciais e finais do ensino fundamental, ensino médio regular, Educação de Jovens e Adultos com 2º e 3º segmentos, Educação Prisional e Educação Especial. A unidade de ensino participou da edição do Ideb 2019 com a turma do 5º ano. A gestora também atribui o resultado ao trabalho voluntário desenvolvido pela professora regente da turma e as parcerias firmadas com a comunidade externa.  “A professora Cleane Sales Moreira se dedicou em ofertar aulas de reforço, no contraturno, de forma voluntária. Também temos as parcerias com a Unitins, a Secretaria Municipal de Educação, de Meio Ambiente e de Saúde, para a realização de ações que fomentam o processo de ensino”, apontou a gestora.

Já as unidades de ensino da Regional que obtiveram bons resultados dentro das demais categorias propostas no Ideb foram: Escola Estadual Aldinar Gonçalves de Carvalho, de Araguatins, e o Colégio Militar do Estado do Tocantins – La Salle, de Augustinópolis, que alcançaram 5,1 nos anos finais do ensino fundamental, enquanto a média nacional é de 4,9. No ensino médio, o Colégio Militar do Estado do Tocantins – Professora Antonina Milhomem, de Araguatins, alcançou 4,8, cuja média nacional é 4,2.

O diretor do Colégio Militar do Estado do Tocantins – Professora Antonina Milhomem, tenente-coronel Márcio Cardoso Almeida, também atribuiu o resultado alcançado pela unidade de ensino devido ao trabalho integrado da equipe da unidade de ensino e o despertar da disciplina entre os estudantes.  “O nosso resultado é fruto da soma de esforço da parte pedagógica com a disciplina dos estudantes. Juntamente com os professores, ajudamos os estudantes a entenderem que o foco naquilo que nos propomos a fazer é fundamental para a aprendizagem”.

Chamando a atenção para a importância da autodisciplina, ele destacou. “Aprender a distinguir um momento do outro é fundamental. Na escola, temos momento da sala de aula em que são trabalhados os conteúdos de cada disciplina, temos momentos festivos (quintas culturais com a prática de esportes, recital de poesia, interpretação musical, palestras, entre outras), os momentos cívico-militares, e também incentivamos o protagonismo juvenil. Temos estudantes fiscais, que auxiliam nos momentos cívicos e controle da disciplina dos alunos; assessores de comunicação, que dão visibilidade às ações desenvolvidas na escola; e socorristas, que participam de curso específico para dar suporte aos colegas. A partir dessa atuação, eles vão construindo um projeto de vida e motivam os colegas a criarem seus próprios projetos”, apontou o tenente-coronel.

O diretor da Escola Estadual Aldinar Gonçalves de Carvalho, Juliano Laurindo Cardoso, destacou que o resultado é fruto de todo o trabalho realizado na unidade de ensino. “Para alcançar esse resultado, fizemos um trabalho direto com os alunos, com a realização de simulados mensais e acompanhamento pedagógico. Trouxemos diversos profissionais na escola para incentivar os estudantes a buscarem a aprendizagem. Desenvolvemos projetos que pudessem promover o protagonismo dos nossos alunos. Nós saímos de 4 para 5,1, esse foi o resultado do trabalho feito pelos professores junto com as famílias e os estudantes. Queremos continuar avançando”.

A diretora Regional de Educação também chamou atenção para o trabalho desenvolvido por todas as unidades de ensino. “São 40 escolas, dessas, a grande maioria obteve um resultado altamente positivo. A educação é uma constante, em que o cuidado não para e aquelas escolas que tiveram alguma deficiência, vamos voltar nosso olhar para que elas possam melhorar. Estou muito feliz, pois estamos superando desafios, com amor, e alcançando bons resultados. Algumas escolas aparecem com destaque, mas cada uma realiza um trabalho que faz toda a diferença na vida dos estudantes”, ressaltou Maria Nunes.

CRESCIMENTO

Duas unidades se destacaram nos índices na comparação 2017 e 2019. O Colégio Estadual Manoel Vicente de Souza, de Augustinópolis, teve um crescimento de 39% de uma avaliação para outra e o Colégio Estadual Buriti, de Buriti do Tocantins, cresceu 11% nos índices. O diretor do Colégio Estadual Manoel Vicente de Souza, Victor Ribeiro, destacou a importância do Programa Escola Jovem Ação que vem sendo desenvolvido na unidade de ensino desde 2019.

“Sistematizamos o trabalho da escola, realizamos aulões focados nas habilidades cobradas nos sistemas de avaliações. Realizamos um trabalho de motivação dos estudantes para que eles se envolvam com todo o processo de avaliação e aprendizagem, destaque também para o comprometimento da equipe, sempre focando no resultado do trabalho, partindo do básico – uma boa qualidade das aulas e aplicação de simulados”, destacou o diretor.

Colaboração: DRE Araguatins

Foto: 01

Foto: 02

Foto: 03

Foto: 04

FOTO 01 Culminância do projeto ‘Um Olhar Literário: Apreciação das Obras Clássicas Brasileiras, desenvolvido na Escola Estadual Aldinar Gonçalves de Carvalho.

FOTO 02  Estudantes participam das quintas culturais no Colégio Militar do Estado do Tocantins – Professora Antonina Milhomem

FOTO 03  A professora Cleane Sales Moreira ofertando aulas de reforço, no contraturno, de forma voluntária

FOTO 04 Estudantes participam de aulões no Colégio Estadual Manoel Vicente de Souza

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here